jusbrasil.com.br
21 de Outubro de 2017
    Adicione tópicos

    PRR2 reitera pedido de condenação de fiscal agropecuário

    A Procuradoria Regional da República da 2ª Região (PRR2) pediu que seja negada a reintegração ao serviço público de um ex-fiscal federal agropecuário do Espírito Santo exonerado por erradicar indevidamente plantações de mamão no estado. O fiscal, que também é produtor de mamão, responde a ação de improbidade administrativa movida pelo Ministério Público Federal.

    O MPF recorreu da absolvição do fiscal em primeira instância na ação de improbidade administrativa. Na apelação, sustenta que as plantações foram destruídas sem amparo legal ou procedimento administrativo que fundamentasse o ato, sob o pretexto da constatação de pragas nas lavouras ou em parte delas. Mas, de acordo com o MPF, o fiscal acumulava a função no serviço público com a de gerente em uma empresa produtora de mamão.

    O parecer da PRR2 pede não só a condenação do réu por improbidade, como que seja negada a reintegração dele ao serviço público. Pede, ainda, que a 8ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) analise em conjunto tanto a apelação na ação de improbidade quando aquela em que o servidor pede a anulação de sua demissão, pois os fatos são conexos.

    O julgamento da apelação foi iniciado pela 8ª Turma Especializada do TRF2 no dia 28 de janeiro e, após voto da relatora Vera Lúcia Lima contrário à apelação do MPF, foi interrompido pelo pedido de vista do desembargador federal Marcelo Pereira da Silva.

    Assessoria de Comunicação

    Procuradoria Regional da República na 2ª Região (RJ/ES)

    Procuradoria Regional Eleitoral/RJ

    Tel.: (21) 3554-9199/9003

    Twitter: @mpf_prr2

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)